Inscrição III Seminário de Educação

15/09/2017 08:34

Em função de problemas técnicos na hospedagem do site a data de inscrição do III Seminário de Educação foi alterada: 01 a 29/09/2017, segue o regulamento com as novas alterações.

 Marcos Tadeu 

PCNP Filosofia

Diretoria de Ensino de Votorantim

Tel. : (15) 3353-9616

Rua Sete de Setembro, n 311 - Votorantim - SP

 TEREZA LEONOR AP. B. G. MILANO

Dirigente Regional de Ensino

 

 

REGULAMENTO PARA INSCRIÇÕES DAS BOAS PRÁTICAS DA GESTÃO ESCOLAR

 

III Seminário de Educação – Gestão Democrática Escolar: os principais desafios de um líder na atualidade

 

1 – APRESENTAÇÃO

 

O III Seminário de Educação, iniciativa da Diretoria de Ensino Região de Votorantim em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Votorantim tem a finalidade de fortalecer e reconhecer as ações e as estratégias bem-sucedidas na Gestão Escolar das escolas da nossa região.

No ano de 2014, foi realizado o I Seminário de Educação com o tema: “Gestão Pedagógica: um desafio contemporâneo”, que teve como foco as habilidades e competências do Currículo Oficial do Estado de São Paulo e das expectativas de aprendizagem da Rede Municipal de Votorantim, através de ações de aprimoramento e fortalecimento da gestão pedagógica.

No ano de 2016, foi realizada a 2ª edição do Seminário de Educação com o tema “Gestão Democrática e Participativa: princípios da gestão escolar”, que teve como finalidade fortalecer e reconhecer as ações e as estratégias bem-sucedidas na Gestão Escolar das escolas da nossa região.

Atualmente, as escolas necessitam de líderes capazes de envolver o coletivo, exercitando a gestão de resultados, o respeito mútuo, a compreensão recíproca, a cooperação nas práticas cotidianas, especialmente em situações ligadas a resolução de problemas. Devem ser capazes de ouvir o que os outros têm a dizer, delegando autoridade e compartilhando o poder de decisão.

Assim, no III Seminário de Educação, serão compartilhadas as ações de gestão escolar que contribuíram para a melhoria da educação, com reflexos no processo de aprendizagem, encorajando a todos a enfrentar os desafios cotidianos com esperança e persistência.

Segundo a autora (LÜCK, 2000, p.2,), os dirigentes de escolas eficazes são líderes, estimulam os professores e funcionários da escola, pais, alunos e comunidade a utilizarem o seu potencial na promoção de um ambiente escolar educacional positivo e no desenvolvimento de seu próprio potencial, orientado para a aprendizagem e construção do conhecimento, a serem criativos e proativos na resolução de problemas e enfrentamento de dificuldades.

 

2 – PROCESSO DE INSCRIÇÃO

 

CRONOGRAMA

Período de inscrição on-line através do link   https://iii-seminario-de-educacao2.webnode.com/

01 a 29/09/2015

Entrega dos projetos através do site

13/09/09 a 29/09/2017

Análise, avaliação e seleção dos projetos

02/10/ a 16/10/2017

Visitas técnicas e classificação

18/10/ a 30/10/2017

Premiação

14/11/2017

 

 

3 - ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO

 

Para iniciar o projeto será preciso produzir um texto apresentando e tendo a escola para pessoas que não a conhecem. O exercício de descrição lhe dará subsídios para elaborar as próximas etapas. As perguntas abaixo poderão ajudá-lo a produzir esse texto.

Gestores, o primeiro momento de reflexão deve ser feito por vocês. Conversem sobre as questões aqui propostas e escrevam um texto que garantam as etapas.

Procurem sintetizar o que consideram os pontos mais importantes do projeto. Lembre-se que fazer uma síntese representa ter clareza de quais são os aspectos mais relevantes.

O texto final de apresentação da escola com a colaboração de todos, certamente será mais rico e informativo.

Lembrem-se também, você está escrevendo para pessoas que não conhecem a escola!

Tenham clareza no que deve ser exposto e objetividade na apresentação, o texto deve possibilitar ao leitor uma visão panorâmica de sua escola, suas opções metodológicas, curriculares, suas conquistas e problemas. Não se preocupem em apresentar uma escola perfeita, até porque ela não existe!

 

 

Seguem abaixo as orientações:

 

I – INTRODUÇÃO: apresentação da escola, contendo:

 

·         Como é sua escola?

·         Quantos alunos atende? E qual o segmento?

·         Como é a comunidade que atende? (Indicativos do perfil socioeconômico dos alunos e pais).

·         Pontos fortes e fragilidades.

·         Há quanto tempo está em funcionamento?

·         Quais as linhas pedagógicas?

 

II - JUSTIFICATIVA: a partir da análise do trabalho da escola apontar as fragilidades que desencadearam as ações para a elaboração do projeto.

 

·         Quais as principais dificuldades de aprendizagem? E de ensino?

·         Quais as principais fragilidades e problemas?

·         O que já conseguiram fazer?

·         Quais os avanços do último ano?

 

 

III - OBJETIVOS: é o produto final, o resultado exclusivo do projeto. Depende do problema e deve ser bem delimitado.

 

IV - AÇÕES REALIZADAS: detalhe tanto quanto possível as ações que foram desenvolvidas. O leitor precisa entender o que os levou a estabelecer determinados objetivos e o que foi feito para alcançá-los.

 

·         O que foi realizado para implantar as melhorias necessárias?

 

 V - DURAÇÃO: período de realização.

  (Serão considerados os projetos finalizados até o final do primeiro semestre 31/10/2017).

 

VI - AVALIAÇÃO:

 

·         Como o projeto foi acompanhado e avaliado?

 

VII – RESULTADOS:

 

Registros do processo que demonstrem o avanço da prática apresentada.

Com sua equipe, escolha até três documentos que consideram mais adequados para demonstrar o sucesso da prática apresentada. No caso de fotografias, é preciso apresentar uma legenda.

Fique atento:

 

A coerência existente entre os dados apresentados e as práticas escolares são indicadores preciosos de uma boa gestão.

 

4 – PROCESSO DE SELEÇÃO EM 2017

 

A organização de um processo de seleção deve obedecer aos critérios de pré-estabelecidos, a fim de garantir a credibilidade do prêmio e transformá-lo em uma estratégia de formação de gestores e aperfeiçoamento dos caminhos da gestão democrática escolar, princípio orientador da Educação Nacional.

 

A seleção dos Projetos seguirá as etapas descritas abaixo e, ao final, A EQUIPE DE AVALIAÇÃO ELEGERÁ DUAS ESCOLAS.

 

1ª Etapa: Inscrição e entrega dos projetos na data pré-estabelecida.

2ª Etapa: Equipe para análise, avaliação e seleção de quatro projetos, dois da Rede Estadual e dois da Rede Municipal de Votorantim.

3ºEtapa: Após análise e seleção dos projetos, as quatro escolas receberão visitas técnicas.

4ª Etapa: Escolha das duas escolas finalistas.

 

 

5 – ÉTICA E PREMIAÇÃO SÃO INSEPARÁVEIS

 

O papel dos avaliadores em cada uma das instâncias de seleção é de crucial importância! A tarefa não é somente fazer a seleção, mas contribuir para o aprimoramento do processo de gestão em cada uma das escolas inscritas.

Para que se tenha sucesso nessa empreitada, alguns cuidados são recomendados quanto ao comportamento avaliativo:

 

a) Compromisso

Espera-se que cada avaliador corresponda de forma compromissada, dedicando-se à tarefa com o tempo e a atenção necessários.

 

b) Respeito

A análise da inscrição deve considerar que sua apresentação foi a melhor que a escola pode produzir e que cada realidade escolar apresenta características, avanços e dificuldades específicas. Deve-se ser respeitoso na análise, na crítica, na avaliação.

 

c) Objetividade

Em um processo de seleção para premiação é necessária a busca da maior objetividade possível, de modo que todos sejam avaliados em condições de igualdade de critérios pré-estabelecidos nas orientações para inscrição.

 

d) Imparcialidade

Alguns cuidados podem ser tomados para evitar constrangimentos:

·                    A análise deve ater-se ao material enviado para avaliação. O que não está documentado não deve ser considerado;

·                    Se o avaliador receber inscrições de escolas com as quais tenha alguma ligação mais estreita – já trabalhou nela, tem amigos ou parentes estudando ou trabalhando -, o coordenador deverá ser comunicado e, sempre que possível, trocar a inscrição com outro avaliador mais isento;

·                    As posições dos avaliadores devem ser transparentes, de modo a garantir a imparcialidade e a credibilidade dos avaliadores.

·                    Garantir a imparcialidade dos avaliadores é um compromisso ético deste Seminário de Educação.

 

e) Sigilo

 

É uma atitude correlacionada a todas as anteriores. Não se deve comentar as discussões, as informações e os encaminhamentos fora do ambiente. Os resultados serão comunicados oficialmente.

Atenção! Os objetivos do III Seminário de Educação – Gestão Democrática Escolar: os principais desafios de um líder na atualidade é valorizar o processo de gestão democrática, refletir a cerca das características e da postura adotada pelos lideres na atualidade, disseminar e reconhecer as boas práticas na escola para melhoria da aprendizagem. É esse o foco que não podemos perder! As escolas devem participar para aprender e se desenvolver. Não há interesse na exclusão de participantes. Ao contrário, queremos muitas escolas dispostas a se analisar e criar novas formas de avançar em seus resultados.

 

6 – AVALIAÇÃO

 

O que se deve avaliar é a qualidade do trabalho descrito, ou seja, como a escola está conseguindo cumprir seu papel social, de forma democrática e participativa, a fim de garantir a aprendizagem de cada um dos alunos.

Foi criado um quadro básico de pontuação que está estruturado de acordo com as partes da inscrição:

 

            TABELA DE PONTUAÇÃO

 

Item

Pontuação

Introdução

0-10

Justificativa

0-15

Objetivos

0-15

Ações

0-30

Avaliação e Acompanhamento   

0-10

Resultados

0-10

Evidências

0-10

Total

 

 

Essa proposta de pontuação é apenas uma referência quantitativa para a avaliação, um instrumento que permite objetivar o processo. Entretanto, para chegar à pontuação será preciso fazer uma análise qualitativa dos projetos e, portanto, do processo de gestão.

 

7 – CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO

 

 

FICHA DE PONTUAÇÃO DOS PROJETOS

 

Parâmetro de Pontuação

Critérios para Avaliação

 

Pontuação atribuída

INTRODUÇÃO

0-2

O texto não traz nenhuma informação objetiva e clara, nem apresenta dados que caracterizam a escola.

 

3-4

As informações são genéricas, sem consistência, apresentam dados genéricos.

 

5-6

As informações são satisfatórias, trazem dados objetivos e algum nível de reflexão sobre a situação da escola.

 

 

7-8

As informações são boas – trazem alguns dados objetivos, algum nível de reflexão sobre a situação da escola e de desempenho dos alunos, apontam aspectos positivos, fragilidades e apresentam as linhas pedagógicas da escola.

 

 

9-10

As informações são excelentes, trazem dados objetivos, incluindo indicativos do perfil socioeconômico dos alunos e pais, pontos fortes e fragilidades, tempo de funcionamento e suas linhas pedagógicas.

 

JUSTIFICATIVA

 

0-4

O texto não traz nem informações sobre as principais dificuldades, nem indicativas de um exercício de reflexão/ não apresenta as principais fragilidades e problemas da escola e os avanços do último ano.

 

 

5-8

As informações são genéricas – sem consistência “serviriam para qualquer escola” ou trazem apenas dados objetivos genéricos da escola.

 

09-12

As informações são boas – trazem dados objetivos, algum nível de reflexão sobre a situação da escola e de desempenho dos alunos, apontam aspectos positivos, fragilidades e o que foi possível ser realizado.

 

 

13-15

 

As informações são excelentes - trazem dados objetivos, incluindo indicativos do perfil socioeconômico dos alunos e pais, bom nível de reflexão sobre a situação da escola e de desempenho dos alunos, está coerente com os indicadores da escola.  Apontam aspectos positivos, fragilidades e o que foi possível melhorar, o problema está delimitado e claro.

OBJETIVOS

0-4

 Não estão delimitados, não atendem a justificativa.

 

5-8

São genéricos, servem para qualquer escola/projeto.

09-12

As informações são boas, trazem objetivos definidos e apresentam um bom nível de coerência com as fragilidades apontadas na justificativa.

13-15

Objetivos são bem delimitados, apresentam o produto final e estão coerentes com o resultado exclusivo do projeto.

AÇÕES

 

0-6

O texto não traz informações detalhadas sobre o percurso do projeto, não demonstra o que foi realizado para implantar as melhorias necessárias ao atendimento das fragilidades.

 

7-12

São genéricas, sem consistência. Serviriam para qualquer projeto.

13-18

As informações são satisfatórias, trazem alguns níveis de detalhamento, não sendo possível estabelecer uma relação com os objetivos e o que foi feito para alcançá-los.

19-24

As ações são boas, trazem bons níveis de detalhamento, sendo possível estabelecer relações com os objetivos e o que foi feito para alcançá-los.

25-30

As informações são excelentes, traz todo o detalhamento do processo e atende todos os objetivos propostos.

AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO

0-2

O texto não traz informações objetivas e claras do acompanhamento e avaliação do projeto.

 

3-4

As informações são genéricas, sem consistência, serviriam para qualquer projeto.

5-6

As informações são satisfatórias, trazem dados objetivos e algum nível de reflexão do detalhamento do acompanhamento e avaliação.

7-8

As informações são boas, trazem dados objetivos e apontam como o projeto foi acompanhado e avaliado.

9-10

As informações são excelentes, trazem dados objetivos, demonstram todo processo de acompanhamento e avaliação.

RESULTADOS

0-2

O projeto não apresenta registros suficientes que demonstram os avanços da prática apresentada.

 

3-4

Os registros são genéricos, sem consistência, os resultados serviriam para qualquer projeto/escola.

5-6

Os registros são satisfatórios, trazem poucas evidências que demonstram o avanço da prática apresentada.

7-8

Os registros são bons, trazem evidências que demonstram os avanços das práticas apresentadas.

9-10

Os registros são excelentes, trazem evidências que demonstram o sucesso da prática apresentada e atendem ao objetivo proposto no projeto.

 

 

8 – VISITA DA EQUIPE DE AVALIAÇÃO

 

Se a escola for selecionada para receber uma visita da Equipe de Avaliação, será feita a análise de toda a documentação comprobatória.

As visitas da Equipe de Avaliação têm dois grandes objetivos:

1 - Verificar a legitimidade da documentação comprobatória e do processo de inscrição realizado;

2 - Confirmar as informações apresentadas no projeto, assim como os resultados apresentados.

 

A visita não tem caráter de vistoria ou burocracia. O respeito e a valorização do trabalho apresentado ao III Seminário de Educação – Gestão Democrática Escolar: os principais desafios de um líder na atualidade é a estrela guia das relações que se estabelecerão entre quem vai conhecer o Projeto e as pessoas que o representam.

Uma conversa com o Diretor e o Coordenador Pedagógico para esclarecer dúvidas é o objetivo da visita, isto é, conhecer detalhes sobre o trabalho apresentado, é um momento que pode quebrar o gelo, diminuir as ansiedades e favorecer a confiança de ambos os lados.

 

 

Desejamos a todos um excelente trabalho e agradecemos a disponibilidade, profissionalismo e envolvimento de cada um!

 

Diretoria de Ensino da Região de Votorantim – Núcleo Pedagógico

Secretaria Municipal de Votorantim


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!